Um boto, a alienação e nossa frágil cultura.

A tirinha acima foi retirada do blog Um Sábado Qualquer de Carlos Ruas. O blog é bem bacana e sempre que posso eu acompanho, mas essa tirinha em especial me chamou a atenção, pois trata uma conhecida lenda da região. A lenda, pra quem não conhece, fala do Boto, um cetáceo amazônico (parente dos golfinhos) que se transforma em homem para seduzir as moças da região nas festas das cidadezinhas e vilarejos. O autor foi infeliz em dois detalhes: primeiro que a roupa do boto não é preta, mas branca; e segundo, o boto conquista as amazônidas e não somente as amazonenses (nascidas no estado do Amazonas).

Mas o pior nessa história toda não foram as gafes do autor, mas os comentários que vi algumas pessoas fazendo (que me pareceram ser sulistas): “Que lenda mais besta. Nada a ver” diz uma jovem. Esta mesma jovem que faz esse tipo de comentário, pode ser fã de Harry Potter ou de Crepúsculo, não sei, mas é fato, e isso não é de hoje, que as pessoas dão mais importância aos ícones do cinema gringo do que ao nosso folclore. Jovens que acham vampiros que brilham no escuro ou jovens bruxos mais fascinantes do que a nossa riqueza de seres do imaginário popular. Não estou dizendo que tais obras são ruins, mas isso é mais um sintoma da chamada alienação.

Fico imensamente triste ao ver que a nossa juventude não valoriza a nossa maior riqueza, as expressões da nossa cultura . Se houvesse incentivo para estimular autores a retratarem essa imensa riqueza, quem sabe o cenário não ia ser diferente. O Brasil, de norte a sul, é um país marcado por inúmeras expressões populares, signos, lendas, costumes, representações folclóricas, religiões e etc. Demonstrações da nossa identidade, ou seja, de uma nação plural.

O que é importante analisarmos é que uma das nossas maiores riquezas, a nossa cultura, está cada vez mais enfraquecida pela desleal concorrência forasteira, e nossas estórias, danças, signos e etc. e que tais aspectos é que nos fazem uma nação única.

Mesmo com alguns erros sobre a lenda, foi muito bacana o que o autor fez, que foi mostrar um pouco de uma lenda que fascina turistas, mas que ainda é desconhecida para muitos brasileiros, e que mostra um pouco do imaginário popular de uma das mais belas e exóticas regiões do mundo.

Vamos valorizar o que é nosso!

E você o que acha? Comente e mostre sua opinião.

Você pode também ter acesso a conteúdos interessantes na minha fanpage e pelo meu twitter.

Anúncios
Marcado com: , , ,
Publicado em Fotos/Imagens, Mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 445 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: