Não se para a inovação

equivocos-sobre-inovacao-1024x653-1951093

Este é um dos assuntos mais comentados atualmente, pois estamos vendo uma luta ferrenha de serviços tradicionais para barrar avanços de serviços inovadores, mas como já disse no título: Não se para a inovação.

Já faz um certo tempo que as prestadoras de telefonia fazem lóbi fortíssimo para tentar frear o avanço de serviços inovadores como Whatsapp e Netflix. E o último capítulo dessa novela é a limitação das franquias de dados da Internet Banda-Larga, onde as Operadoras de Telefonia estão tentando, juntamente com o alto- clero ANATEL, formar um verdadeiro cartel.

Enquanto vemos em outros países avanços quanto aos investimentos em estrutura, barateamento e melhoria nas redes, aqui temos um serviço de péssima qualidade, rede que oscila, preços exorbitantes e as prestadoras do serviço que não entregam o que prometem, ou pior, o que está no contrato, e a agência reguladora que deveria primar pelo direito do cliente e a qualidade do serviço, faz exatamente o oposto.

uber-vs-taxi-title-cardE tem sido assim no mundo todo, inclusive, com certos exageros, no Brasil. Além de Whatsapp e Netflix, outro serviço que está sofrendo devido a pressão de serviços tradicionais é o Uber. O aplicativo de transporte privado tem crescido rapidamente em número de usuários e na frequência de utilização do serviço, mas tem sofrido grande resistência por parte das autoridades de algumas cidades e principalmente por motoristas de táxis, chegando a extremos onde motoristas de táxis agredirem os usuários do Uber.

Toda a disruptura desencadeia uma série de transformações, no mundo dos negócios não seira diferente, pra isso temos a história para provar. Quando uma grande transformação afeta o modelo de negócio de um determinado grupo ou segmento, é natural que estes façam de tudo para parar ou ao menos retardar o avanço do novo. Isso ocorre porque serviços e segmentos tradicionais se acomodam e ao invés de se desenvolverem para atender novas demandas e fazer frente à concorrência.

Tais embates que vemos hoje é a história se repetindo. Os cocheiros não aceitaram muito bem os carros, o rádio perdeu audiência com o advento da TV, a TV com a Internet, mas o mundo andou e a inovação não parou, e não é agora que vai parar.

Tentar para a inovação da forma que estes segmentos estão tentando não é eficiente e gera resultados totalmente adversos. Toda a vez que os taxitas agridem um motorista do Uber milhares de pessoas baixam o aplicativo, quanto mais se tenta barrar o avanço do Netflix, mas pessoas se tornam assinantes, pois esses serviços representam um novo modelo de consumo e a única forma de fazer frente a eles é se adequando aos novos rumos do mercado ou criando algo que possa rivalizar.

sedex-correiosUm ótimo exemplo de readequação do modelo de negócios pode ser visto nos Correios. Com a popularização do e-mail sua principal fonte, os telegramas, tiveram uma queda astronômica, mas percebendo que era um modelo ultrapassado os Correios se concentraram em serviços de entregas, bancários e etc. Mas no Brasil, por ser um serviço que não tem concorrente a altura, em muitos aspectos a empresa deixa a desejar  #FicaADica.

bluecar-carro-energia-solar-1

Modelo de carro solar

Enquanto uns mercados sofrem abalos com serviços novos, outros conseguem se manter parcialmente saudáveis devido ao forte lóbi, como é o caso da indústria do petróleo. Há décadas se fala de carros movidos por energia fotovoltaica, mas porque ainda não temos carros assim? Tecnologia existe e tem se tornando cada vez mais barata e viável. É questão de tempo para haver essa ruptura nesta indústria, e claro que gerará muito pano pra manga.

É importante que tais serviços sejam regulamentados, como é o caso do Uber, mas qualquer tentativa de acabar ou frear o crescimento destes serviços não será eficiente e nem benéfica para a sociedade. Lóbi, violência, não resolvem, pois só inovação concorre com inovação. A melhor maneira de continuar na mente das pessoas como um serviço relevante é sempre inovando e procurar a ruptura do negócio, antes que outros o façam.

Marcado com: , , ,
Publicado em Empreendedorismo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 447 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: