Porque a Zebeléo foi para o beleléu

ALtozebeleo

Observação: O post não se propõem a fazer juízo de valor dos envolvidos no projeto, mas apenas analisar os motivos pelo qual a campanha não deu certo. 

Um dos assuntos mais comentados dos últimos dias é o caso do crowdfunding da hamburgueria Zebeléo dos empreendedores Bel Pesce (palestrante e escritora que aborda temas referentes ao empreendedorismo), Leonado Young (vencedor do Master Chef 2016) e Zé Soares (Youtuber do canal Do Pão ao Caviar). A história todo mundo já está cansado de saber, mas se você esteve em uma bolha nos últimos dias aqui vai um resumo: Na mesma semana que o Leonardo Young ganhou o Master Chef (um dos programas de maior audiência da TV) os três lançaram uma campanha no Kickante para levantar fundos para viabilizar o lançamento de um restaurante. No primeiro dia o projeto já havia arrecadado cerca de 15 mil reais, porém, após uma enorme repercussão negativa a campanha foi cancelada.

Abaixo vou listar, o que na minha opinião, foram os fatores para que a campanha não desse certo e toda a repercussão negativa que gerada através do projeto.

Comunicação Falha

O primeiro ponto de destaque no naufrágio da campanha foi a comunicação e o marketing. Primeiro que o nome Zebeléo é ruim, e não casa com a proposta de um restaurante que vai trazer um novo conceito, aliás essa parte em si da campanha, esse novo conceito, ficou muito confuso. Eles vendem a ideia de um restaurante disruptivo (palavra da moda no meio do empreendedorismo), mas não dá para saber com exatidão do que se trata. O vídeo peca por ter um grande apelo emocional, mas sem mostrar claramente os detalhes do projeto.

Outro ponto que merece a ressalva foi a questão da campanha de pré-lançamento. Posteriormente nas redes sociais a Bel Pesce diz que as pessoas não entenderam a proposta e que não era uma campanha para conseguir dinheiro para abrir o negócio, mas uma campanha de pré-lançamento. O problema é que em certo momento do vídeo o Leonardo Young fala que quer que o projeto seja o primeiro restaurante no mundo viabilizado pelo crowdfunding, fala que não combina muito com uma campanha de pré-lançamento.

As pessoas não entenderem muito bem a proposta do projeto e isso se deve por uma comunicação superficial. Em um vídeo de quase 9 minutos deve ter tempo suficiente para mostrar os detalhes mais importante do projeto, não mostrou.

Falta de Timing

A estratégia parecia infalível: Abrir a campanha na mesma semana que o Leonardo Young participaria da final do Master Chef. Sem dúvida uma estratégia muito interessante, principalmente pela visibilidade gerada pelo programa e pelo enorme buzz que ele gera nas redes sociais. Aproveitar isso sem dúvida seria algo fantástico, se não fosse o fato do Young ter vencido a final e ter faturado um prêmio de R$ 150 mil. Lógico que as pessoas fazem associações, e a associação que foi feita é: “para quê uma pessoa que acabou de ganhar um grana dessa e que se junta com outras pessoas que tem recursos próprios suficientes para bancar o projeto, vai precisar do dinheiro dos outros?”. Se é amoral ou não, esse não é o ponto do texto, mas levando em consideração o pensamento do brasileiro, isso pareceu oportunismo.

Recompensas

Quando se investe em um projeto de financiamento coletivo se espera uma recompensa justa, de acordo com o valor investido. No caso da Zebeléu, oferecer chaveiros, adesivos, passaporte carimbado e um combo hamburguer + fritas + refri + sobremesa pagando R$ 150 ou um passeio gastronômico no Peru pela bagatela de R$ 10 mil, não parece recompensas muito justas.

Crowdfunding no Brasil

O crowdfunding ainda não é tão popular no Brasil como em alguns países, por isso é preciso levar em consideração o desconhecimento do grande público para isso. Lendo os comentários das pessoas nas redes sociais, muitos, não sei precisar quantos, mas muitos mesmo, acredita que o financiamento coletivo é uma ferramenta para ser usada por projetos que tragam algum tipo de transformação social ou para projetos que não possuem outra forma de se concretizarem, o que não se enquadra no caso da Zebeléo. Lógico que o crowdfunding é muito mais que isso, inclusive pode ser usado como pré-venda, como foi anunciado posteriormente, mas deve-se levar em consideração o que pensa o senso comum, em especial quando consideramos o nível de exposição dos três.

Exposição da Imagem

Vendo o vídeo de divulgação da campanha no Kickante, dá para perceber que a estratégia foi mais apoiada na imagem dos três e em seus outros projetos, do que na concepção da hamburgueria em si. Algo natural, até pelo nível de exposição que eles possuem, mas o tiro saiu pela culatra. Primeiro, como já foi abordado, o Leonardo Young havia acabado de ganhar um considerável prêmio em dinheiro; a Bel Pesce é uma “guru do empreendimento”, mas na hora de colocar dinheiro do seu bolso e correr os riscos que todo empreendedor corre, mostrou uma atitude pouco coerente com o que defende. Se fosse uma campanha feita por pessoas com pouca visibilidade, ou deles mesmos em um outro momento, as probabilidades de dar certo seriam maiores.

Enfim…

Algo recorrente na história de grandes empreendedores é o erro, o equívoco e às vezes o fracasso. Saber lidar com isso, aprender e tirar algo positivo de uma experiência frustrante pode ser recompensador. Pelo que foi divulgado, os três continuarão com o projeto, mas creio que tentarão viabilizá-lo por meios mais tradicionais ou com recursos próprios. Creio que ficou o aprendizado. Serve também para todos que estão pensando em levantar fundos pela plataforma.

Estou, já faz algum tempo, preparando um post muito interessante sobre crowdfunding. Se você quiser saber mais sobre essa ferramenta fique ligado no blog.

 

 

Anúncios
Marcado com: , , , ,
Publicado em comportamento, Comunicação, Empreendedorismo
2 comentários em “Porque a Zebeléo foi para o beleléu
  1. […] Para entender mais: Bel Pesce e o empreendedorismo de palco: porque a Menina do Vale não vale tanto assim, Porque a Zebeléo foi para o beleléu. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 445 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: