Links Interessantes #11

Links

Os links interessantes dessa semana estão demais. Temos desde os moradores de uma cidade do estado do Rio de Janeiro que construíram uma ponte por conta própria à regras de lógica e argumentação. Espero que gostem dos posts interessantes que eu garimpei na WEB, tudo conteúdo de primeira com selo de qualidade Willy Blog.

1 – Faculdade brasileira substitui monografia por projeto de startup em conclusão de cursos – Exame 

2 – Os diferentes estilos de liderança feminina em Game of Thrones – ADNews

3 – As regras para nunca errar ao usar seja, si e se em textos – Exame

4 –A lição dos moradores que construíram ponte por menos de 2% do orçamento projetado pela prefeitura – BBC Brasil

5 – Guarda-chuvas quebrados viram sacos de dormir para moradores de rua – Yahoo

6 – 7 projetos de lei perigosos que apareceram desde que Cunha assumiu a Câmara – Superinteressante

7 – “Não cometerás nenhuma dessas 24 falácias lógicas” – Papo de Homem

8 – APRENDA A DISCORDAR USANDO A LÓGICA DO PAPEL-HIGIÊNICO – Updat Or die

9 – TOP 10 – MELHORES TÍTULOS DA VERTIGO! – Legião dos Heróis

10 – 7 nichos de mercado online para apostar em 2016 – Uol Host

11 – Os mais famosos empreendedores sociais brasileiros – PMD Pro

12 – Jornalistas: como se informam, o que buscam e o que detestam – infogr.am

13 – Os 5 perfis de empreendedores da geração Y – Exame

14 – 5 ideias de negócios online para começar a empreender – DNA do Empreendedor

15 – 20 coisas que todo jovem de 20 e poucos anos deveria saber – O Globo

16 – A sua pontualidade diz muito sobre você. A sua impontualidade, mais ainda – Linkdin

17 – Meu filho aprendeu mais com o Mario Maker do que eu na faculdade de marketing – Papo de Homem

18 – Baixe de Graça e sem título os posters de mais de 1000 filmes

19 – Startup indiana quer que você nunca mais compre móveis – Exame

20 – Empreendedores usam o sucesso de Pokémon GO para faturar – Exame

21 – Aprenda Com o Monografis a Fazer Seu TCC – Seu Guia Perfeito

22 – Grupo Interpretar e Aprender transforma jogo RPG em proposta pedagógica – Instituto Paramitas

23 – Planejamento financeiro para casais sem filhos – Exame

 

 

 

 

Publicado em Links Interessantes

8 habilidades que todo jovem de 18 anos deve ter

jovens

Os 18 anos é um idade importante, pois é a entrada da vida adulta, pelo menos na forma de maioridade penal. Agora o jovem passa a responder por si e pode fazer uma série de coisas que antes não poderia. É também, muitas vezes, a época da entrada no universo acadêmico.

É um período importante de transição, onde o jovem adulto passa a ter mais controle sobre sua vida, e por isso é essencial que ele desenvolva certas habilidades. No seu livro “How to Raise an Adult” (“Como Criar um Adulto”, editora Rocco) a ex-reitora de Stanford Julie Lythcott-Haims, mostra que habilidades os jovens de hoje devem ter. Para a autora, muitas vezes, a grande interferência dos pais na vida dos filhos os deixa despreparados para crescer e se desenvolver como adultos. Através dessa observação, além da experiência da mesma como reitora e de conversas com comitês de seleção de universidades e outros reitores, Julie usou a sua expertise ao responder à pergunta “Quais são as habilidades que todo jovem de 18 anos deveria ter? A resposta vai te surpreender na forma de uma lista de 8 tópicos que mostra que, às vezes, independência é mais importante do que conhecimento técnico/acadêmico ou fluência em outros idiomas. Confira a lista:

1 – Um jovem de 18 deve conseguir falar com estranhos

Para pedir uma informação, para pedir uma pizza, para ser bem entendido pelo médico, para falar em público e para se sair bem em uma entrevista de emprego é necessário que o jovem consiga se comunicar com outras pessoas, no mundo real, não no virtual. Quando ensinamos nossos filhos a não conversar com estranhos, prestamos um grande desserviço a elas, pois é mais importante fazê-as discernir entre os poucos maus estranhos e os muitos bons que existem. Como consequência elas acabem não sabendo como abordar desconhecidos (de forma respeitosa e fazendo contato visual) para pedir ajuda, informação, conselhos e um direcionamento.

2 – Um jovem de 18 deve conseguir andar por aí

Hoje os pais tem a necessidade de levar os seus filhos para os lugares, ou buscá-los na escola, ou acompanhá-los para todos os lados, mesmo quando eles poderiam fazer isso de ônibus, bicicleta ou com as próprias pernas. A consequência disso são jovens que não sabem usar o transporte público, não possuem senso de direção e que não sabem fazer um planejamento de deslocamento.

3 – Um jovem de 18 anos deve conseguir organizar suas tarefas, trabalhos e prazos

No mundo acadêmico e profissional saber se organizar, estabelecer prioridades e cumprir prazos não é só primordial, como pode ser um tremendo diferencial. Quando os pais “ficam no pé” do jovem lembrando eles o tempo todo das tarefas que devem ser feitas, ajudando-os ou fazendo a tarefa por eles, prejudicamos eles no desenvolvimento de habilidades como lidar com muitas tarefas e cumprir deadlines sem um lembrete constante.

4 – Um jovem de 18 anos deve contribuir para a rotina da casa

Muitos dos jovens de hoje não ajudam nas tarefas em casa, o que acaba ajudando a formar adultos dependentes e que terceirizam muitas coisas que eles mesmos poderiam fazer. Lembre-se que um dia esse jovem vai morar só ou constituir família. Jovens que não sabem como cuidar de si mesmos, são propensos a não respeitarem as necessidades dos outros ou fazer sua parte para o bem de todos.

5 – Um jovem de 18 anos deve conseguir lidar com problemas interpessoais

Muitos pais acabam se  intrometendo para solucionar um mal-entendido e acalmar sentimentos machucados dos filhos. Consequência: eles não sabem como lidar e solucionar conflitos sem a intervenção de terceiros. Isso gera um grande problemas para as instituições que vão trabalhar com esse jovem posteriormente, seja uma instituição de ensino ou uma empresa.

6 – Um jovem de 18 anos deve saber lidar com altos e baixos

O desenvolvimento de habilidades intrapessoais é muito importante para viver no mundo de hoje. Quando nós nos intrometemos quando as coisas ficam difíceis, terminamos a tarefa, estendemos o deadline e conversamos com os adultos, acabamos criando adultos que não sabem que no curso da vida nem sempre as coisas serão como esperam, como consequência eles serão pessoas inseguras, frustadas e muitas vezes deprimidas.

7 – Um jovem de 18 anos deve ser capaz de ganhar e administrar seu dinheiro

Eles não trabalham meio-período, recebem mesadas para o que quiserem ou precisarem. Consequência: não desenvolvem um senso de responsabilidade por cumprir tarefas, não prestam contas a um chefe que não os ama incondicionalmente, não têm consideração pelo valor das coisas, nem sabem como administrar dinheiro. É importante desenvolver desde cedo o valor do trabalho, da boa administração do seu dinheiro e etc. Tornaram-se adultos mais sábios e responsáveis.

8 – Um jovem de 18 anos deve ser capaz de tomar riscos

Os pais, muitas vezes, traçam os caminhos que os jovens devem seguir, tentando evitar armadilhas e tropeços. Mas é importante que os jovens saibam que os erros são parte do processo e que o sucesso vem através da tentativa e da falha e da tentativa de novo (determinação) e ou a habilidade de ser firme na queda (resiliência) que só vem quando lidamos bem com as coisas que deram errado. Estas são qualidades dos maiores empreendedores e é uma qualidade essencial para os jovens neste novo mundo.

Nossos jovens devem ser o mais independentes possível, devem ser capazes de fazer tudo isso sem pedir auxílio para os pais. Se eles estão nos ligando para perguntar “como?”, eles ainda não têm a habilidade para a vida, e a vida é dura. Ajude a desenvolver essas habilidades no seu filho, pois ele terá uma vida melhor e mais independente.

Nota: Eu particularmente me vejo em várias dessas situações, pois tive uma mãe super protetora e isso me atrapalhou muito por algum tempo. Se eu não tivesse feito teatro na escola e outras atividades que me ajudaram, talvez hoje eu seria um homem introvertido e com dificuldades de comunicação. Sei que os pais não fazem por mal, mas interferir demais e não dá limites é prejudicial e como consequência gera adultos inseguros e dependentes.

Fontes: Exame e Estudarfora.org

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog tem o compromisso de disponibilizar conteúdo de qualidade e relevante para você. Fique ligado nos próximos posts para se diferenciar.

 

Marcado com: , , ,
Publicado em comportamento

As armadilhas do sucesso

Calma! Esse não é um post desmotivacional com o intuito de fazê-lo desistir dos seus sonhos ou de ser bem sucedido. Na verdade é um alerta para quando você chegar no topo.

sucesso-lideranca-armadilhas.jpgPor esses anos de vida profissional e acadêmica já vi muita gente começar de baixo e ser bem sucedida em suas empreitadas e tais exemplos servem para nos motivar, mas infelizmente já vi muita gente despencar por conta de não saber administrar o seu sucesso, e o sucesso que me refiro pode ser desde conseguir se formar na faculdade à obter ótimos resultados na sua empresa. Mas uma coisa é certa, devemos ser muito cautelosos quando o sucesso sorrir para nós.

Quando você se torna bem sucedido em algo, inevitavelmente os holofotes viram pra você, e esse tipo de situação pode acontecer na empresa, na faculdade, no esporte, nas finanças e em vários aspectos da sua, e aí muita gente passa a te enxergar, uns com admiração e outros com inveja. Em ambos os casos você deve se preparar.

Os dos piores males que pode sofrer o bem sucedido é a arrogância e a presunção, e isso é muito perigoso. O indivíduo arrogante e presunçoso não ouve os outros e acaba achando que ele mesmo possui resposta para todas as perguntas. Com isso ele fecha os olhos para boas ideias ou práticas e acaba perdendo ótimas oportunidades. Felizmente essas são características individuais e dependem exclusivamente do próprio individuo, e cabe a ele escolher se vai ou não trabalhá-las.

Como-Lidar-com-Colegas-Invejosos-no-Trabalho-1Ao contrários das características citadas acima (que dependem exclusivamente do indivíduo), o bem sucedido pode sofrer com a inveja e com a fofoca. Muitas pessoas irão se incomodar com o seu reconhecimento justamente porque não conseguem os mesmo resultados. Muitas vezes os invejosos não darão créditos ao seu trabalho, tentaram desqualificá-lo e usaram da fofoca para derrubá-lo. Pode parecer duro, mas no mundo corporativo existem pessoas assim. Apesar de não ser algo que depende exclusivamente de você, mas podemos nos blindar para algo assim. O primeiro é continuar dando resultado e trabalhar com ética, segundo é não se deixar levar e não dá ouvidos. Se afastar de pessoas assim e conversar com elas só o necessário também é fundamental. Se você perceber que a fofoca já está interferindo no seu desempenho chame a pessoa que está motivando isso e tenha uma conversa séria com ela. Geralmente fofoqueiros são covardes e entenderão o recado, caso continue leve a questão a quem possa resolver (patrão, coordenador do curso, justiça e etc).

Outro ponto importante e que deve ser observado é a ânsia pelo sucesso. Quando querendo conquistá-lo de qualquer forma, passamos por cima de valores, pessoas ou da ética para alcançá-lo. O sucesso deve ser encarado como algo que é consequência de algo bem feito e bem executado. É o resultado de aprendizagem e de esforço e não somente status. Quem utiliza tais artifícios para se promover, o tempo derruba e a queda é feia.

O sucesso é o reconhecimento pelo seu trabalho, quando conquistado de forma genuína, então pode e deve ser motivo de orgulho, mas devemos tomar cuidado para não se iludir com ele. O sucesso, como tido na vida, possui ciclos e vivemos de fracassos também. Ter sabedoria para administrar o ego e ter resignação para enfrentar a inveja é o caminho para continuar seguindo.

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog sempre disponibiliza conteúdo de qualidade e relevante para construirmos um mundo mais inovador. Conto com você para construí-lo juntos!

Marcado com: , , , ,
Publicado em comportamento, Mundo

Como lidar com conflitos

conflitos-organizacionais-prejudiciais-funcionários

Um dos aspectos fundamentais de um bom líder é administrar conflitos, pois estes sempre irão existir e a resolução dos mesmos pode pôr em cheque o trabalho da liderança. Muitas vezes a falta de resolução de conflitos ou a resolução feita de forma equivocada acaba com o engajamento da equipe e afeta diretamente nos seus resultados.

Confira algumas dicas para resolver conflitos da melhor maneira e fortalecer sua figura como líder.

1 – Não se omita

Se existe um conflito em uma equipe ou empresa é importante que se enfrente com firmeza e sabedoria, mas que se enfrente. Na minha vida profissional,  vi muitos líderes perderem a moral com suas equipes, pelo simples fato de evitar se posicionar ou de agir perante um conflito.Às vezes é preciso decidir e tomar partido de um dos lados, mas é importante ressaltar os critérios pelo qual tal atitude foi tomada. Muitas vezes quando não se intervem em um conflito, este tende a piorar e ficar insustentável, quanto antes o líder agir e cortar o mal pela raiz, melhor!

2 – Clareza de objetivos

Muitos conflitos acontecem porque a liderança não estabelece normas e procedimentos e o desencontro de informação também pode gerar conflito. Por isso é importante desde o começo estabelecer de forma clara e justa os procedimentos e objetivos que devem ser seguidos. Quando os membros de uma equipe são orientados de uma mesma maneira, com os mesmos parâmetros e para o mesmo objetivo as chances dos conflitos aparecerem são menores.

3 – Um ambiente de diálogo e respeito

É preciso ouvir os dois lados para ser justo e tomar uma decisão, porém, o mais importante é fazer com que as partes conflitantes apresentem os seus argumentos de forma serena, embasada e de preferência com dados e fatos. É preciso também criar um ambiente de respeito, evitando qualquer tipo de sarcasmo, agressividade ou gozações (neste último, brincadeiras são saldáveis dentro do consentimento mútuo, mas dentro dos limites).

Estabelecendo esses dois aspectos, deve-se incentivar a equipe à resolver os problemas antes de chegar no líder, assim treinando a maturidade dos seus integrantes, caso não haja consenso, o líder deve agir como intermediador primeiramente, depois como juiz, mas cada caso é um caso e a atitude tomada vai depender da sensibilidade do líder.

4 – Mantenha uma atitude racional

É comum que as discussões se exaltem e se tornem mais acaloradas, mas é essencial sempre manter a serenidade, pois os colaboradores tendem a respeitar mais o líder que se mantém racional. É preciso, sobre tudo, passar firmeza e tranquilidade e deixar claro que a discussão será mantida dentro dos limites do respeito e da racionalidade.

Caso algum dos colaboradores perder a calma e agir com agressividade, procure acalmá-lo e dá um tempo para que ele esfrie o seu ânimo, não dá para explicar nada à alguém que perdeu o controle emocional. Depois quando os ânimos esfriarem continue a conversa, mas antes chame o esquentadinho para uma conversa particular e seja firme com ele.

5 – Não procure culpados, procure soluções

Todo conflito tem uma origem, às vezes são pontos de vistas divergentes, e outras são pessoas agindo de forma equivocada. Não é interessante investir tempo procurando culpados, é mais benéfico e produtivo encontrar uma solução para o conflito. É preciso focar em pontos de convergência e comprometer a equipe de forma objetiva e produtiva na resolução dos conflitos.

Caso o causador do conflito seja identificado, é necessário que o líder converse com ele a sós mostrando de forma sincera e respeitosa os impactos da sua atitude .

 

6 – Procure ser empático

O líder deve ouvir e se colocar na pele das partes divergentes, assim ficará mais fácil ter uma visão do problema. É importante ouvir mais do que fale, e quando falar o líder deve ser direto, procurando mostrar que se importa com os colaboradores e que está disposto a ouvi-los. Mas é importante manter o equilíbrio e ponderar os lados das partes.

Seguindo essas dicas simples você verá que os conflitos muitas vezes são oportunidades de crescimento para as partes e que com uma pessoa equilibrada como líder os conflitos serão resolvidos da melhor maneira possível.

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog sempre disponibiliza conteúdo de qualidade e relevante para construirmos um mundo mais inovador. Conto com você para construí-lo juntos!

Marcado com: , , ,
Publicado em Empreendedorismo, Liderança

Pokemon GO, a febre e a publicidade.

maxresdefault

Pokemon GO era um dos games mais aguardados de 2016 e essa perspectiva foi mais que superada com o seu lançamento, que foi antecipado na semana passada. O jogo já é febre mundial e para se ter ideia do tamanho da coisa, o jogo já possui mais usuários nos EUA do que Tinder e Twitter. O sucesso foi tão estrondoso que derrubou os servidores da desenvolvedora, o que forçou a empresa a bloquear o aplicativo onde ele não foi lançado oficialmente (cono aqui no BR) e elevou o valor da Nintendo (proprietária da marca Pokémon) em US$ 7,5 bi em 2 dias.

O mais interessante de tudo, é o número de empresas e pessoas que estão pegando carona no lançamento do jogo para se promover. Do prefeito do Rio de Janeiro à uma possível parceria com o McDonald, até uma cafeteria comprou um item do jogo (que atrai os monstrinhos para o local) para aumentar o movimento, ou seja, muita gente está usando o buzz gerado com o lançamento do aplicativo como publicidade. Sem contar que a Internet explodiu com tantos memes sobre a febre.

E o jogo só foi lançado em alguns países, imagina quando for liberado geral. Pokémon Go já é uma realidade e pode gerar dinheiro e visibilidade para quem aproveitar a vibe.

Fontes: Cafeteria compra item de Pokémon Go para aumentar movimento – e funciona (Brainstorming 9)

‘Pokémon Go’ eleva valor de mercado da Nintendo em US$ 7,5 bi em 2 dias (G1)

 Febre global! Veja onde monstrinhos de Pokémon Go estariam na Rio 2016 (Globo Esporte)

Pokemon Go pode ter parceria com McDonald´s (AD News)

Marcado com: , , , ,
Publicado em Comunicação

Não fique na média

download

A palavra medíocre significa algo ou alguém mediano,  sem expressão, com falta de criatividade ou originalidade. Enfim, adjetivos que ninguém gostaria de ter, mas que a maioria não se esforça para mudar. E o grande problema disso é a mentalidade incutida em nós, onde o sistema nos diz que temos que ser medíocres.

O nosso sistema educacional é baseado na média. Desde a educação básica até a faculdade o aprendizado é medido por uma nota e quem atingir a média passa para a próxima etapa (ano ou semestre). Ou seja, o nosso sistema educacional não está interessado na plenitude do aprendizado, por isso muitas vezes milhares de jovens chegam despreparados para o vestibular ou para outros processos seletivos. Pode ter maior incidência na educação pública, mas as instituições privadas de ensino também não escapam desta falha.

Se pararmos para analisar que a média escolar por aí é sete (em algumas instituições chega a ser cinco), isso quer dizer que temos a obrigação de aprender somente 70% do conteúdo ensinado, mas será que os outros 30% não eram tão importantes assim? Lógico que nem tudo que aprendemos na escola usaremos no nosso dia-a-dia, quem usa a fórmula de Bhaskara por exemplo? Mas a mentalidade já foi incutida nas nossas mentes.

factory-model-education

Sistema educacional, a fábrica de medíocres

Além dos buracos no conhecimento, o sistema educacional quando prioriza algumas matérias em detrimento de outras, inibe o desenvolvimento de habilidades extremamente importantes hoje. Se hoje eu tenho certa facilidade para falar em público, muito se deve ao fato de ter feito teatro na escola, porém são pouquíssimas as instituições educacionais que oferecem este tipo de aprendizagem. Habilidades como empreendedorismo, criatividade, inteligência interpessoal poderiam ser treinadas na escola para desenvolver os mais variados tipos de profissionais, com as mais variadas habilidades, mas isso não acontece. O sistema educacional parece uma fábrica que fabrica pessoas comuns, ou seja, medíocres.

Os problemas com a mentalidade medíocre podem ser vistos quando essas pessoas começam a ser inseridas no mercado de trabalho. Carregando ainda o mindset da mediocridade, esses agora profissionais, não se empenham, não se dedicam, não se comprometem e consequentemente não crescem. Algumas pessoas até conseguem quebrar esse paradigma, mas infelizmente não é o que acontece com a maioria. Acontece que o profissional que não cresce se frustra e acaba contaminando o restante, ou melhor, reforçando o modelo, é o chamado efeito manada.

Muitas empresas investem muito em coaching, mas mudar uma mentalidade que foi implantada dos 6 até os 18 anos não é fácil e muitos profissionais não conseguem atingir todo o seu potencial por causa disto.

shutterstock_19456234A grande vantagem é que nenhuma cultura é inata, e tudo pode ser mudado. Existem aos montes na internet conteúdos sobre esse tipo de transformação, vários livros estão disponíveis nas livrarias e muitos são os palestrantes que abordam o tema, ou seja, há material de sobra no mercado. Mas não adiante ter acesso à tudo isso se você não quer mudar de fato. Infelizmente ao longo da minha vida acadêmica e profissional vi gente promissora não chegar nem perto de alcançar o seu potencial máximo por falta de uma mentalidade diferente.

Nunca se diferenciar em aspectos positivos foi tão importante, por isso diferencie-se, não fique na média. Sei que muitos são os obstáculos, mas se diferenciar é uma questão de mindset. Lembre-se que enquanto você está lutando, muitos dos seus adversários estão brincando, procrastinando, enfim, direcionando energia para coisas pouco produtivas.

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog tem o compromisso de disponibilizar conteúdo de qualidade e relevante para você. Fique ligado nos próximos posts para se diferenciar.

Marcado com: , , , , ,
Publicado em comportamento, Mundo

Prepare os seus filhos para o futuro

mi_177886894173173

Crianças também podem ser empreendedoras

Sabemos que a maioria dos pais querem o melhor para os seus filhos e investem nisso, seja com tempo ou dinheiro, porém a maioria dos pais ainda pensa como se pensava há décadas atrás, ou seja, para ter um bom futuro a pessoa deve ter uma boa educação formal, se possível fazendo cursos de línguas e profissionalizantes e depois arranjar um bom emprego. Porém, esse tipo de mentalidade não encaixa com o “futuro de hoje”, o modelo educacional não consegue nos preparar para os desafios da atualidade e o emprego como conhecemos parece ter os seus dias contados.

Podem parecer radiciais as minhas previsões, mas se pararmos para analisar o cenário atual e fizermos as projeções para o futuro com base no avanço exponencial da tecnologia veremos que estamos perto de uma transformação social que mudará completamente a nossa relação com o trabalho.

Para olhar para o futuro muitas vezes devemos que olhar para o passado, pois a história é cíclica. As máquinas agrícolas exterminaram o trabalho de milhões de agricultores, os robôs tiraram um monde de funcionários da linha de montagem entre vários outros tipos de trabalho que foram abalados com os avanços tecnológicos e hoje vivemos em um cenário semelhante. Já existem várias publicações que utilizam programas capazes de escrever notas jornalísticas a partir de um banco de dados, robôs humanoides estão cada vez melhores e estão sendo programados para substituir humanos em diversas atividades, a Google desenvolveu o carro que dirige sozinho e a Uber já pensa em utilizar essa tecnologia, até trabalhos mais especializados como o de médicos, advogados e professores pode ser impactado com as novas tecnologias. Podemos até pensar que trata-se de um cenário de ficção científica, mas são transformações que veremos nos próximos anos.

É um caminho inevitável e não há o que fazer neste sentido, porém é importante, nós como sociedade, pensarmos neste aspecto, pois é possível que questões de natureza social sejam agravadas. Se com o atual modelo já vemos seguidas crises no capitalismo e consequentemente nos empregos, imagine em uma conjuntura com cada vez menos postos de trabalho. Devemos para para pensar e propor soluções para tal.

Agora, se você não quer depender das ações do estado e de iniciativas da sociedade, pode já começar a preparar o seu filho para esse novo mundo. Se eu fosse apostar em que habilidades seriam fundamentais no futuro eu apostaria em habilidades inerentemente humanas e em habilidades que explorem a simbiose com as tecnologias. Listarei algumas delas:

Conexão Social (habilidades sociais): Entender e agir adequadamente no meio social kyleedesenvolvendo relacionamentos saudáveis e produtivos sempre será valioso enquanto houver seres humanos. Estas são habilidades que nos permite nos conectarmos com outras pessoas. Aspectos como empatia, liderança, boa comunicação, engajamento, entre outros são fundamentais para as gerações futuras. Na verdade, tais características sempre foram muito valorizadas, porém com o avanço da economia colaborativa, mais conexão social via rede, entre outros aspectos, estas características serão fundamentais;

Conexão Emocional (Habilidades Emocionais): São fundamentais na sua relação com você mesmo e com o mundo. São as mais complexa e até por isso as que menos procuramos desenvolver. Elas permitem mudarmos hábitos, transformas atitudes e nos autoavaliar . Dentro deste aspecto podemos destacar características como motivação, resignação e autocontrole, propósito entre outras. Hoje possuir tais características desenvolvidas já é um grande diferencial, agora imagine em um futuro com cada vez mais automatização. Se conhecer e desenvolver-se através do autoconhecimento será vital;

Criatividade: É a habilidade de combinar coisas em arranjos únicos. Pode ser artística ou garotoaplicada à resolução de problemas. Problemas e novos arranjos (sejam artísticos ou aplicados) sempre existirão e ainda vai demorar (talvez não) que as máquinas possam sem criativas como nós. Essa já é uma característica muito procurada pelo mercado, há alguns anos, empresas que não possuírem um setor ou não investirem em pessoas criativas se tornarão (ou melhor já estão se tornando obsoletas);

Empreendedorismo: Além de ter uma boa ideia, é importante concretizá-la, por isso pessoas empreendedoras sempre serão necessárias neste mundo, pois elas são as geradoras de valor e conseguem impactar as pessoas com as suas empreitadas. No decorrer da história, e no futuro não será diferente, foram os empreendedores que mais transformaram o mundo. Porém, o empreendedorismo dos novos tempos é mais que gerar lucro ou riquezas, é impactar e conectar pessoas de forma positiva através de uma solução ou ideia;

Então se você quer ver o seu filho preparado para o futuro comece desenvolvendo essas características. A transformação nas escolas é lenta então chame para si essa responsabilidade. Continue acompanhando o blog que dicas de como desenvolver tais habilidades serão temas de outros posts.

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog sempre disponibiliza conteúdo de qualidade e relevante para construirmos um mundo mais inovador. Esteja sempre conectado!

Marcado com: , , , , ,
Publicado em comportamento

Links Interessantes #9 – Alta Performance

Alta-Performance2

Vivemos em um mundo extremamente competitivo e nunca a performance foi tão cobrada. Hoje além de trabalhadores com múltiplas competências, o mercado exige alta produtividade. Quem se enverada pelos caminhos do empreendedorismo também deve ter em mente a alta performance. Os links de hoje falam de como conquistar a tão sonhada alta performance.

1 – 7 dicas da neurociência para melhorar a sua concentração – Superinteressante

2 – 7 dicas para construir uma equipe de alta performance – CIO

3 – Para liderar uma equipe de alta performance, comece por você – Guia Empreededor

4 – 6 Princípios para uma alta performance ensinados por Brendon Burchard – Focuslife

5 – O mapa da alta produtividade – PEPG

6 – Conheça 12 alimentos e seus benefícios para melhorar a produtividade no trabalho – GNT

7 – 3 exercícios físicos para aumentar sua produtividade no dia a dia – PEPG

8 – É só respirar (meditação e os seus benefícios) – Superinteressante

9 – Mindfulness, a técnica para aumentar a produtividade e diminuir o estresse – Época

10 – Meditar de manhã ajuda a manter o foco e a aumentar a produtividade – Ivie

Outra dica para melhorar a sua performance é ficar ligado nos posts do Willy Blog. Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog sempre disponibiliza conteúdo de qualidade e relevante para construirmos um mundo mais inovador.

 

Marcado com: , , , , , ,
Publicado em Links Interessantes

Que tal planejar a sua vida?

corretor-imoveis-faca-planejamento-estrategico

O planejamento é, em qualquer tipo de projeto, uma etapa extremamente importante, pois é nesta etapa que se avalia potencialidades, pontos a melhorar e principalmente a estratégia para alcançar os objetivos. É, justamente, por falta de um planejamento adequado, que muitas empresas quebram, muitos profissionais não alcançam os seus objetivos, muitos projetos fracassam.

Fazer um planejamento pessoal, ou seja, um planejamento de vida, também pode ser muito valioso. Determinar os objetivos, criar estratégias para alcançá-los e determinar prazos, será um ótimo norteador das ações necessárias para criar condições de alcançar os seus objetivos.

E praticamente qualquer aspecto da vida pode ser planejado. Desde a perda de quilos indesejados ao cargo na empresa, daquele carro novo à prática de ioga. Então vamos ao que interessa.

1 – Dividir para conquistar

avaliacao3No planejamento deve-se dividir a vida em aspectos que devem ser trabalhados. Pode-se fazer isso através de um software de planilha, em uma agenda, em um software próprio ou em uma simples folha de papel. Cada um tem o seu método, mas a nível de ilustração dividiremos nos aspectos Planejamento Pessoal, Planejamento Profissional, Planejamento Acadêmico e Planejamento Financeiro.

1.1 – Pessoal: Envolve aspectos relacionados à saúde, espiritualidade, aspectos sociáveis e etc. Exemplo: Perder peso, ler a Bíblia, ou participar como voluntário em algum projeto social;

1.2 – Profissional: Objetiva desenvolver a sua carreira profissional através de dados e estratégias. Ter um planejamento profissional é um diferencial muito importante em um mondo extremamente competitivo como o de hoje;

1.3 – Acadêmico: Tem haver com cursos universitários, pós-graduações, MBAs e etc, mas também englobam aspectos como mini cursos, desenvolvimento de artigos, palestras e etc. Não necessariamente ligados à sua área de formação, conta também áreas que possam desenvolver a sua carreira;

1.4 – Financeiro: Este tópico é relativo aos objetivos financeiros, como sair do vermelho, comprar um imóvel ou fazer uma viagem.

Obs: É importante que os objetivos não conflitem entre si. Exemplo: Não se pode fazer um curso no mesmo mês que você programou uma viagem de férias.

2 – Objetivos

prefeito-precisa-ter-a-estrategia-clara-500x330

Que estratégias serão traçadas para alcançar os objetivos

Depois de dividir por aspectos, é hora de traçar os objetivos. Em cada aspecto da vida, como os citados acima, deve haver os objetivos traçados de forma clara, ou seja, onde chegar. Por exemplo no aspecto profissional pode ser uma promoção ou mudar de área de atuação, no aspeto pessoal pode ser perder peso, no aspecto acadêmico um curso de pós-graduação e no financeiro sair do vermelho, isso vai depender das prioridades pessoais de cada um, mas traçar os objetivos vai fazer com que mentalizemos mais e consequentemente mobilizemos mais esforços para alcançá-los.

3 – Estratégias e metodologia

Objetivos traçados é hora de planejar as estratégias e as metodologias. É importante dividir em etapas bem detalhadas as estratégias, para que se torne mais fácil, mais claro e mais assertivo o alcance dos objetivos. Para cada objetivo deve-se traçar a estratégia para alcançá-lo e a metodologia. Exemplo: Para cursar direito (Objeitvo) farei ENEM e tentarei uma bolsa pelo PROUNI ou o Crédito Estudantil pelo FIES (Estratégias) para isso estudarei 6 horas por dia (Metodologia).

Quando se cria estratégias bem definidas as chances de sucesso são maiores, pois tem-se uma atuação voltada pra resultados.

4 – Prazos

Important date

Tudo tem o seu tempo, e é importante que no planejamento os objetivos tenham um prazo para serem alcançados. Este aspecto nos dá senso de urgência e nossas estratégias serão orientadas conforme este. Os prazos também servem para organizar melhor as etapas a serem concluídas.

5 – Avaliação e replanejamento

Temos que ter consciência que em um projeto existem uma grande quantidade de variáveis, em um planejamento da sua vida não é diferente. Por isso pode ser que algumas coisas não aconteçam do modo esperado ou que no meio do percurso mudemos de ideia.

A avaliação vai permitir analisar o status do planejamento, onde deu certo e onde precisa-se melhorar. Caso o projeto não esteja andando da forma esperada ou houve mudanças nos objetivos há a necessidade de replanejá-los. Nada é estático e nem a prova de falhas, por isso é importante a mudança de romo às vezes. Se está dando resultado continua, se não é hora de mudança.

A vida não é uma matéria exata, por isso é importante saber que nem tudo vai sair como o esperado, mas traçar metas e objetivos é um diferencial gigantesco para qualquer pessoa. Quem se planeja vive melhor e consegue melhores resultados.

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog sempre disponibiliza conteúdo de qualidade e relevante para construirmos um mundo mais inovador. Conto com você para construí-lo juntos!

Marcado com: , , , , ,
Publicado em comportamento, Dicas

Insight #2 – Projeto Missão

O Projeto Missão na verdade era uma brincadeira que uns amigos e eu inventamos e que anos mais tarde verifiquei que há uma aplicação pedagógica para ela. Assim como nas forças armadas o intuito era subir de patentes, porém, para alcançá-las os cadetes tinham que cumprir determinadas provas impostas pelo líder. Na época a brincadeira tinha mais o objetivo de divertir do que de desenvolver habilidades, mas muitas das etapas envolviam aspectos claramente pedagógicos.

Claro que alguns aspectos do bairro onde eu morava contribuíram com o desenvolvimento da brincadeira, como a proximidade com a natureza, mas pode ser adequado para qualquer tipo de ambiente.

Mostrarei os aspectos da brincadeira que podem ser adaptados para as suas necessidades.

1 – Missões e Insignias

insigniasO objetivo da brincadeira é subir de patentes (as patentes são determinadas pelo líder) e criar uma reputação respeitável na brincadeira. Para isso o cadete deve cumprir missões e ganhar as insignias que representem cada missão, mais ou menos parecida com as utilizadas por escoteiros e desbravadores.

As missões devem ter grau de dificuldade gradativo. Algumas serão em equipe e outras individuais, dependendo das determinações do líder.

Com o passar do tempo os cadetes que subirem de patente ficarão responsáveis por uma equipe e de certa forma são embaixadores da brincadeira. Lembro que na minha infância a brincadeira foi tão legal que espalhou-se pelo bairro.

2 – Testes de Raciocínio e de Inteligencia

Além das missões mais inocentes, como subir em determinada árvore ou coisas do tipo, o líder fazia testes de inteligencia e raciocínio com os cadetes, como perguntas de conhecimento geral e etc. Na época eu tinha uma ampulheta e o cadete tinha que responder no tempo, caso contrário era obrigado a correr no quarteirão.

Os testes eram bem variados e eram resultantes de jogos de tabuleiros, revistas e outras coisas da época. No projeto missão o cara tinha que ser inteligente também (risos).

3 – Trabalhos de Construção

hqdefault

As armaduras eram mais ou menos assim.

Uma das etapas que mais gostávamos e que hoje faz mais sentido pedagógico eram as missões de construir coisas, como armadura de papelão, carrinhos de rolimã, cabanas com gravetos e folhas, armas de brinquedo, arco-e-flecha e a famosa Flecha de Guilherme Tel (uma besta caseira). Tirando a parte das armas, que podem ser perigosas, esta parte pode ser muito interessante pois eramos incentivados a planejar e construir para ganhar as insignias.

4 – Missões de Força, resistência, agilidade e equilíbrio.

Estas eram as missões clássicas, desde brincadeiras como polícia e ladrão, pular de uma árvore para a outra, subir em algo difícil, se equilibrar em um muro por tempo determinado, rastrear alguém na mata ou em uma casa abandonada, enfim, eram inúmeras alternativas.

5 – Brasões, codinomes, gritos de guerra e outros símbolos

Os membros da brincadeira tinham que criar os seus codinomes, brasões das suas equipes, gritos de guerra e uma variação enorme de símbolos. Era muito legal ver o pessoal criar toda essa simbologia.

Enfim, não dá pra lembrar tudo, pois já fazem no mínimo uns 20 anos essa brincadeira, mas era uma ótima forma de passar o tempo com os meus amigos e ainda desenvolver certas habilidades. E Qualquer semelhança com os Escoteiros e Desbravadores é mera coincidência, pelo menos na época, pois onde morei não tinha polo de nenhum destes grupos. Aliás, grupos como Escoteiros e Desbravadores podem ser uma excelente alternativa de atividade para crianças e jovens.

Uma ótima brincadeira para ser estimulada entre as crianças, pois desenvolve-se habilidades como espírito de liderança, trabalho em equipe, disciplina, criatividade, proatividade entre outras. É uma atividade que pode ser feita em família, na escola, na igreja entre outros círculos sociais, aliás penso em aplicar este recursos quando tiver filhos.

Curtiu o post? Então comente, compartilhe, assine o nosso feeds e siga-nos nas redes sociais. O Willy Blog sempre disponibiliza conteúdo de qualidade e relevante para construirmos um mundo mais inovador. Conto com você para construí-lo juntos!

Marcado com: , , ,
Publicado em Insights

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 445 outros seguidores